a história músicas ficha técnica rupert worktures
lançamento download depoimentos matérias como adquirir

http://www.klausdegeus.com.br
k l a u s @ d e g e u s . c o m . b r

a história de Rupert

o nascimento de Rupert


Rupert nasceu graças a uma lata com sobra de tinta. Resolvi usar aquela tinta em uma parede da minha cozinha. Porém, não quis usar pincel. Preferi usar outros tipos de material, por exemplo, sacolas plásticas e esponjas de aço para dar textura e os dedos para desenhar. Em um espaço propício, nasceu a idéia de Rupert. A idéia era desenhar um indivíduo como se ele estivesse saindo da parede.


o significado de Rupert


Rupert nasceu assim, sem qualquer tipo de beleza tradicional, como em uma pintura rupestre. Uma figura simples, esboçando o desejo de sair da parede. E para renascer, para sair de Naadmevil e iniciar uma jornada para Veernandra, terra do sol constante, é necessário se tornar como Rupert, ou seja, isento de ornamentos tradicionais, ornamentos que significam apenas status, que tenham valor apenas aos cidadãos naturais de Naadmevil.


renascimento de Rupert


Após a separação e a dor de perder, Rupert se encontra em Naadmevil. Início do dia, ele se prepara para sua jornada, sua lenta viagem rumo à terra do sol constante. Sua partida é o seu renascimento. Seu renascimento é a separação pela cor. Nascer é ser feito à parte.


partida de Rupert


A jornada é longa. Lembranças vêm à mente de Rupert e, em especial, momentos marcantes, sejam de lágrimas, de risos, ou mesmo de introspecção. São estes que determinam a direção de seus passos subseqüentes, o início de sua trajetória, o caminho de seu crescimento.


início da jornada de Rupert


Sair de Naadmevil rumo a Veernandra não é apenas uma viagem. Para Rupert, é um empreendimento, muito mais do que uma experiência de vida. Não dá para esconder. Os desafios são grandes e as condições, muitas vezes, adversas. Rupert não se intimida. Seu objetivo: Fluir como o curso das águas.


entrada de Rupert no santuário


De repente, em meio à sua trajetória, Rupert quebra sua rotina. Ele percebe que sua viagem não é apenas um caminhar em direção a um alvo fixo. Ele pára, entra no santuário, e relembra os dias em que se imaginava caminhando pela avenida dos mortos.


decisão contundente de Rupert


Ao fazer menção daquilo que se tornara a razão principal de sua vida, Rupert considera que tudo isso já está claro o suficiente, que sua viagem a Veernandra é um fato sólido, e repentinamente decide que precisa mudar o curso, sua maneira de percorrer o caminho, para poder atingir outros objetivos. Assim, ele deixa o santuário e se vai.


novos rumos de Rupert


Após sair do santuário, Rupert se encontra em um momento de mudanças. A chuva diminui e as escassas gotas que caem lhe passam a impressão de que logo a vida se manifestará de forma diferente. É um momento introspectivo, de mudança interior.


Rupert na terra do sol


A experiência de estar exposto ao sol de maneira completamente vulnerável impele Rupert a mergulhar mais profundamente e se entregar à sensação que lhe causa tamanha satisfação.


destino de Rupert


Seguindo em direção à luz do sol, Rupert encontra-se exposto às influências que outras estrelas exercem sobre seu caminho, não obstante sua luz. Entretanto, ele logo aprende que seu caminho deve ser determinado apenas pelo sol e sua luz direta.


ocaso de Rupert


Acaso seria o fim de um sonho? Teria Rupert caminhado em vão? Seria o ocaso definitivo? Talvez o seja para outrem, mas não para Rupert. Rupert estava, sim, cada vez mais próximo de seu destino, Veernandra, lugar de luz, terra do sol constante.



Rupert
Esta é a cozinha. Ou melhor, esta foi a minha cozinha.


Rupert
Por favor, não reparem a bagunça.


Rupert
É que os móveis eram todos emprestados...


Rupert
Tinha tinta sobrando.


Rupert
Então eu resolvi pintar essa parede da cozinha.


Rupert
Mas para quê pincel?


Rupert
Pintei com os dedos mesmo, além de sacolas plásticas e coisas do gênero.


Rupert
Eis que, de repente, o Rupert começa a se formar.


Rupert
Vem surgindo do plano sem cor.


Rupert
Nasce para empreender uma jornada.

voltar para a página principal

© Klaus de Geus
website patrocinado por MPS Informática.